João Batista Silva
CapaCapa
TextosTextos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos

A Razão do Amor
O amor é um vocábulo fácil de entender, quando está em todo o seu ser, nos sentimentos da razão, do perdão, do possuir, dos deveres e direitos como pessoa do povo, da liberdade, da vocação, da paixão, do medo e de muitos outros substantivos.
O amor convida e insiste na perfeição do diálogo, na diagramação dos ângulos, no respeito das opiniões, na mensagem dos oprimidos, na função dos profissionais, no prestígio dos artistas, no pão do faminto, na casa dos sem teto, no emprego dos desempregados, na religião dos sem fé, nas estranhas opiniões, na liberdade dos encarcerados; nas explorações diversificadas que a sociedade ainda não conseguiu reter.
O amor conscientiza nas modalidades das imposições, nos planos inconsequentes dos valores, nos diversos seguimentos, nas inspirações e aspirações dos pensadores; na distribuição de rendas, na ocupação do espaço, no consumo da água, no direito de respirar... E no dever de respeitar a todos e a tudo, que consiste na obra prima do Criador. O direito de sonhar e viajar através da imaginação. Uma viagem por esse mundo onde os recursos são atrativos para uns e escravizadores para outros.
Procurar entender os desiguais, os oprimidos. Inspirar-se nos corajosos, nos bondosos. Escalar montanhas, subir serras, saltar rios, salvar vidas, proteger inocentes; carregar bandeiras do perdão, nas orientações dos adolescentes, dos filhos e das pessoas desprotegidas diante dos abismos, na fantasia do sexo, principalmente nos casos abusivos que envolvem adolescentes ou pessoas incapazes.
Por essas e muitas outras causas é que procuramos entender a razão do amor.
Mulher entenda você também!

BOM DESPACHO, 04 DE OUTUBRO DE 2004, ÀS 19:15 H.
João Batista Silva
Enviado por João Batista Silva em 10/05/2015
Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras