João Batista Silva
CapaCapa
TextosTextos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos

Estrela d'Alva
Céu azul, estrelas...
Já não sei quanto tempo!
A vida ensina-me o caminho,
Nenhum outro percorri, tão somente.
Era o início de uma esperança infinita, feliz...
De muitas aventuras, não nos recordamos mais.
E não nos esquecemos, jamais, tantas outras!
O que às vezes, nos recompensa o sacrifício.

Livremente, diante dos sonhos, que foram sonhados a dois...
Impacientes, decidimos, delicadamente,
Verificar condutas humanamente impossíveis.
E, em sintonia de uma correspondência biunívoca,
Isso não justifica derrotas na vida de ninguém.
Raramente aceitamos falhas.

A vida é preciosa mesmo diante dos obstáculos,
Começando pelo primeiro beijo, primeiro amor...
O importante é aceitar o que pede o coração.
Impossível ou não, o amor tem razões de ser.
Basta perguntar ao íntimo de um e do outro!
Rindo ou chorando, acordado, dormindo ou sonhando.
A vida vai nos conduzindo rumo ao infinito...

Eu, você, às vezes, com tanto amor, para receber e doar...
Uma inequívoca saudade bate forte, muito forte.
Ternuras comprovadas, às portas que não abrem,
Em pouco tempo, tudo muda, o céu, as estrelas...
A mais cruel condição respalda e o impacto continua...
Motivo sério, até quando podemos suportar?
O mais importante é saber que você existe, linda como antes... Impossível se esquecer de tudo que passou, que passa.


Que pena! São tantas estrelas a brilhar, a encantar...!
O encanto maior é perceber que uma se difere...
Inexplicadamente: é o brilho da chama,
A intensidade... não sei!
Toda estrela é estrela a bordar luminosidades, caracóis, corais...
Todas são assim, se fazendo brilhar!

Ao anoitecer resplandecem as belas chamas!
Ao amanhecer as chamas vão se distanciando... distanciando,
Até perderem totalmente do alcance visual,
Que cada pessoa recebe gratuitamente do Criador,
Dentro de nossa alma, de nossos corações,
Temos infinidades de estrelas a brilharem,
Então procure a que mais brilhe e se volte para ela...
Ela será sua Stella Dalva.

O batom, o esmalte, brincos, anéis e pulseiras,
O modo de caminhar, o perfume suave que passa,
O olhar, seus sorrisos...
Uma rosa perfumada naturalmente,
A essência é sem dúvida o perfil encantador,
De mãe, esposa, irmã, namorada e “amiga”,
E de muitos sonhos que se sonharam juntos...
Mulher, você merece!

João Batista Silva

BOM DESPACHO, 26 DE JUNHO DE 2004. 00h35.
João Batista Silva
Enviado por João Batista Silva em 28/09/2015
Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras