João Batista Silva
CapaCapa
TextosTextos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos

Mulher Racionalista
Tudo vai direcionado a uma mulher racionalista, que diante da razão e da paixão, procura controlar as fortes emoções, ausentar-se dos excessos abusivos, das controvérsias. Aproximar do ideal racional e ético, em que a vontade e o amor são pontos indissolúveis, que inseridos na arte do saber e entender devem estender aos mais simples exemplos de idéias, que focalizam modelos, para alimentar os interesses comuns, passageiros ou permanentes, influenciando fortes qualidades ligadas ao racional.
A fluidez espontânea se agrega aos impulsos amorosos, controla os aceleradores e parte em busca dos interesses e desejos coniventes, aferidos pelas qualidades comprometidas com naturalidade envolvente, reorganizadora, recriadora dos modelos e conveniências de cada uma, nas suas alusões ou ilusões.
As gerações se transformaram de forma assustadora, deixando que as humanistas falassem pelos valores de suas épocas, de suas histórias, de suas paixões envolventes, nas vocações deslumbradas de muitas, que não tardaram a receber, ou ao menos tentaram.
Aquela mulher linda, de olhos envolventes, rosto específico para uma modelo das paixões, do espírito transformador da alma, que se ajusta, intensifica a cada instante e se distancia do extravagante desequilibro das emoções indesejadas, que às vezes, confundem em muito, as pessoas nos desenvolvimentos de suas funções amorosas, até mesmo ocasionando sentidos pejorativos de falsas reações.
Muito embora não se possa negar que um casal apaixonado envolve situação extremamente perigosa; oferece sua própria identidade e razão do existir, em prova e contesta opinião em desacordo com sua vocação exagerada e aproxima-se de recursos necessários para independência de sua ansiedade opressiva e fraqueza do desejo inesgotável de realizar, de se conhecer, mesmo que outros compromissos impeçam formais decisões.
Mulher racionalista...
Mulher menina!
Aquele menino,
Espera por você!
Vocês se gostam,
Se amam...
E se merecem.

Bom Despacho, 27 de outubro de 2004.
João Batista Silva
Enviado por João Batista Silva em 27/07/2016
Alterado em 14/08/2018
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras