João Batista Silva
CapaCapa
TextosTextos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos

Mulher Gestante
Uma mulher a cantar, a sorrir, a passar sobre a calçada da rua, a jogar-se nos braços da mãe natureza e aguardar com ânimo, esperança e fé, que todo período de gravidez seja desenvolvido com êxito para a gestante, embrião e toda família.
Gestação não é doença, é apenas um período de nove meses, em que uma mulher se entrega ao mais nobre gesto de desenvolvimento da vida, mesmo que essa vida ainda dependa de outra para viver, para se desenvolver no útero, na maternidade primária dos ricos e pobres, de todas as raças e cores. Por mais que as ciências evoluam, tentando desenvolver recursos para substituir as normalidades naturais que se emanam através de pai e mãe na perpetuação da espécie, muitas aventuras não se podem consolidar. São insubstituíveis.
É normal a alteração fisiológica da gestante. Deformação com visíveis alterações do corpo e notáveis transformações comportamentais. São duas ou mais vidas inseridas, conexas, protegidas pela mãe, a requererem cuidados especiais na formação embrionária, que é um dom de Deus e ninguém tem o direito de interromper, ou facilitar, de formas irracionais, que se faça.
A beleza da gestante se eleva em muito, chega a transbordar simpatias por onde quer que esteja uma mulher, ao mais sublime período de fertilização, amor e dedicação. Uma gestante pode e deve se orgulhar, quando passa a caminhar, a usufruir da liberdade, em meio a tantas observadoras, que por esse ou aquele motivo evitaram se engravidar.
É claro que uma gravidez precisa ser planejada, ser sonhada com ricas emoções e transformada em realidade com responsabilidade, disponibilidade e dedicação. Evitar se possível, as gravidezes indesejadas, prematuras das adolescentes, ou que envolvam riscos de vida das gestantes.
Nada deve ser casual. É preciso estabelecer comportamentos e normas de uma vida racional, humanitária, que abraçam de corpo e alma a condição de ser mãe, como tantas foram se reclamar, sem negar e principalmente sem renegar os encantados gestos que a ela foram doados: ser mãe!
Ser mãe é sobretudo um gesto muito sério, responsável, de quem realmente recebe do Criador esse dom. Uma gestante precisa de cuidados especiais, se alimentar extremamente bem, com qualidade, em horas estabelecidas e um acompanhamento médico comprometido com as normas do pré-natal.
Uma mulher gestante se torna muito mais linda diante das mudanças físicas, que a natureza vai ocasionando no seu corpo. Não precisa complexo. As mudanças são passageiras, voltando ao normal espontaneamente.
O período de lactação é fundamental para mãe e filho. Não deve ser esquecido ou alterado. É importante que a mãe se prenda nas recomendações médicas. A mãe é o espelho da família que se agrega na mulher gestante, na mulher companheira, na mulher filha, nas mulheres que conheceram o amor com sabedoria, com bondade e respeito à vida.

Bom Despacho, 28 de outubro de 2004.
João Batista Silva
Enviado por João Batista Silva em 27/07/2016
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras