João Batista Silva
CapaCapa
TextosTextos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos

Os Limites da Vida
A vida nos seus limites...
Complicam em compreender os parâmetros da vida no seu mundo.
As limitações, as indecisões, as boas obras, as formas internas e externas... As infinitas qualidades enriquecedoras das pessoas que tiveram suas memórias gravadas na imortalidade das distintas limitações de cada uma na vida.
Mães que vivem pelos filhos, pela família, pelo trabalho abundante... Funcionárias que se apegam pela perfeição do trabalho profissional, a doméstica, as amamentações e as pequenas obras, que a família vai se espelhando uma a uma. O carisma contaminador integral da alegria, dos sorrisos abrangentes das funções e devoções, dos abraços e beijos, dos pecados e dos perdões... de tantas outras manifestações. Mulheres que sofrem aguardando as voltas de seus filhos, que foram em busca do trabalho, das conquistas de suas próprias vontades. Das filhas que foram raptadas, dos desaparecidos, de muitos que não se sabe onde foram.
E por muitos que não tiveram oportunidade de ir e vir. Pelo desespero daqueles que depararam com a fome batendo nas suas portas. Visitas inoportunas que não avisam quando chegam, pela raridade dos infelizes que foram abandonados pós-parto, por suas mães que ficaram doentes.
Pela ganância de tantas decisões, que acabam sufocando a humanidade nas terríveis guerras. Guerras do poder armado, guerra das limitações e dos espaços geográficos, guerras dos poderosos, dos invasores, nos centros urbanos... Guerras nos mais diversos aspectos, que limitam e delimitam decisões até onde se pode suportar.
É com muita distinção, que se deve colocar os pés firmes sobre o solo, e erguer-se bem diante dos impulsos a passos firmes, precisos, nos devidos compassos em que se deve suportar com proteção.
São princípios fundamentais da mulher. Quando precisa ir à luta, ela procura adequar condutas, traçar metas, corrigir erros. Sempre procurando e evitando comportamentos alarmantes que possam sufocar os anseios e desejos, de tantos que não conseguem suportar os limites que a vida vai riscando, cortando e entregando a cada pessoa na ocupação do seu mundo.
Por essas razões e muitas outras é que se deve direcionar a vida nos sinceros comportamentos da liberdade, do prazer de viver, da vontade de superar, de ser feliz e deixar transbordar energias por todos os ângulos, até contagiar as esferas do equilíbrio apaziguador, nas diversificações dos limites de cada pessoa, em especial na intimidade do mundo em que vive.
João Batista Silva
Enviado por João Batista Silva em 12/12/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras