João Batista Silva
CapaCapa
TextosTextos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos

Água da Biquinha de Bom Despacho/MG
Imaginemos e reflitamos
O Natal que desejamos
Na bica da Biquinha
Uma estrebaria, berço Sagrado
Da manjedoura do Amor.

É água que sai que corre...
Na bica, da Biquinha;
Límpida e cristalina
Minando sem parar!

Cento e dezessete anos
Que passaram,
Da descoberta do tesouro
Da Biquinha e do ouro.

De conservar toda a riqueza,
A água que despeja,
No coração da cidade,
Da cidade em que nasci.

Bebeis, satisfazeis...
Quem chegar, quem ficar...
Apare na palma da mão,
Na mão que há de conter.

Um pouco de água para beber.
Se tratada e filtrada
Seu consumo poderá acontecer.
Na demanda em que se encontrou.

Que o homem não pode fabricar.
É oferta do Criador,
Para o criado conservar.
No tempo, na demanda
Em quanto a vida durar.

07 DE DEZEMBRO DE 2017, Bom Despacho/MG.
João Batista Silva
Enviado por João Batista Silva em 16/01/2018
Alterado em 16/01/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras